Ilegal

“Ilegal” é um documentário lançado em 2014 que acendeu o debate em torno da maconha medicinal no Brasil. O filme conta a história de uma um grupo de mães que luta na justiça para dar remédios a base de maconha para seus filhos com tipos raros de epilepsia refratária a todos os medicamentos convencionais.

O documentário mostra que essas mulheres não mediram esforços para salvar a vida de seus filhos, enfrentando a Anvisa, o Conselho Federal de Medicina e o Congresso Nacional. Ao longo do filme observamos muitas vitórias mas também muitas derrotas e, acima de tudo, a capacidade dessas mães de arregaçar as mangas e fazer política.

“Ilegal” foi lançado originalmente como um curta metragem em março de 2014 e exibido no programa Fantástico da Rede Globo. A partir daí foram seis meses de luta para mudar o cenário de total despreparo naquele momento. O longa-metragem de mesmo nome acompanha essa trajetória até que em outubro do mesmo ano o filme “Ilegal: a vida não espera” é lançado nos cinemas em 24 capitais do país. Em seguida exibido na Canal GNT, teve um grande difusão social através da plataforma Taturana e foi licenciado para a plataforma de streaming Netflix.

O filme recebeu diversos prêmios e menções. Foi eleito o melhor documentário do ano pelo portal UOL, ganhou o prêmio Sesc Melhores filmes na categoria Documentário e recebeu o prêmio “Arquitetos do futuro” concedido pela ABC Poder Awards em Miami. A protagonista Katiele Fischer ganhou o prêmio Trip Transformadores e a campanha Repense, criada para dar suporte ao filme, foi indicada ao prêmio Faz Diferença do jornal O Globo.

Em janeiro de 2015 a Anvisa reclassificou o CBD (canabidiol), substância defendida pelas mães, de produto proscrito, ou seja, proíbido, para de uso controlado. No mesmo ano o World Economic Forum publicou um artigo indicando “Ilegal” como um exemplo de como documentários podem mudar o mundo.

1x82min.
Direção: Rapha Erichsen e Tarso Araujo
Direção de fotografia: Braga
Edição: Tiago Berbare
Assistente de edição: Lívia Tats
Produção Executiva: Rapha Erichsen, Tarso Araujo e Clarice Laus
Assitente de produção: Marina Loreti
Lançamento: 2014
Licenciamento: GNT (2015/16), Netflix (2017/19), History Channel (2021/22)

Assista aos curtas produzidos pela Repense